Prós e contras diferentes tipos de pavimentos na decoração

15 de setembro de 2020

Entender os benefícios de cada tipo de piso ajudará a tomar uma decisão mais sábia.


Madeira maciça

A madeira maciça é um dos tipos mais caros de piso de sala de estar, mas também é uma das opções mais atraentes e duráveis. Pisos de madeira costumam pedir um pouco de cuidado na manutenção e tendem a mudar com o tempo e dependendo das condições a que estão expostos podem ser propensos a entortar. Por isso, não é recomendado em áreas expostas a muita umidade ou a altos níveis de luz solar direta.


Cimento queimado

Este tipo de revestimento oferece um visual rústico e muito moderno. Mas tem também alguns problemas, pois as trincas são inevitáveis assim como o efeito manchado. Combinado com faixas de cerâmica, ladrilhos e pedras, ganha um charme a mais.

Porcelanato

O porcelanato é a escolha de muitas pessoas e são vários os motivos: alta resistência à abrasão, durabilidade, grande variedade de tons e texturas. Proporciona uma estética sofisticada ao ambiente. As marcas que fabricam este tipo de piso cerâmico inspiram-se em outros elementos como pedra, madeira, cimento, metal, couro e tecido para formar uma gama de opções.

Cerâmico

Quando precisa de um piso que requer impermeabilização, a cerâmica é a melhor alternativa. O piso cerâmico pode ser usado como piso, tanto interno quanto em áreas externas. Alguns tipos de revestimentos cerâmicos com acabamento de alto brilho tendem a arranhar com o passar do tempo. Alguns dos acabamentos mais populares disponíveis são foscos, em relevo, envidraçados e texturizados para antiderrapante. Os pisos cerâmicos coloridos são os melhores para esconder arranhões ou danos devido à sua composição. Uma de suas maiores desvantagens é que as linhas de argamassa podem ser muito difíceis de limpar e quando as peças são de baixa qualidade podem quebrar.


Fonte: Viva o Condomínio


COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA



Postagens mais lidas

ACOMPANHE NOSSAS REDES SOCIAIS

CONDOPLUS SOLUÇÕES EM COBRANÇAS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS