Sedentarismo infantil: 4 dicas para o problema – Condoplus


Sedentarismo infantil: 4 dicas para o problema

12 de março de 2021

Cabe aos pais incentivar os filhos nas atividades físicas — mesmo durante o distanciamento.

Para isso, apresente-as como uma forma de ter mais diversão na quarentena. No entanto, sabe-se que agradar os pequenos nem sempre é fácil. Para ajudar, siga algumas boas práticas.

Converse e convença


Os pais precisam alertar os filhos de que a obesidade também é uma pandemia e que cabe a cada um tomar as medidas necessárias para ter uma vida saudável. A falta de espaço nos apartamentos também não costuma ser problema.

Mantenha os passeios ao ar livre


Ainda que as atividades em grupo estejam contraindicadas, é possível manter os passeios ao ar livre com segurança. Além de relaxar e melhorar a capacidade cardiorrespiratória, as caminhadas sob o sol são importantes para o organismo sintetizar vitamina D. 

Incentive a iniciação artística ou esportiva


Quem sabe não seja uma boa hora para fazer a iniciação artística ou esportiva das crianças? Nessa hora, não imponha sua vontade, mas pergunte o que preferem. O importante é focar a energia em algo que lhes dê prazer! Por exemplo:

– Alguns vão escolher esportes com bola, circuitos de exercícios aeróbicos ou artes marciais (práticas mais indicadas para áreas abertas);

– Outros podem preferir dançar, criar uma peça de teatro ou fazer brincadeiras que exijam movimento (todas atividades possíveis de fazer em casa, mesmo em apartamentos pequenos).

Limite o tempo em contato com as mídias


Com as aulas online, o uso de computadores, tablets e smartphones aumentou ainda mais. Por isso, é preciso limitar o tempo de contato com essas e outras mídias. Uma boa estratégia é proibir o uso do celular na hora das refeições. Dê presentes que estimulem os movimentos. 

Fonte: Meu Living     

Link: https://blog.meuliving.com.br/sedentarismo-infantil/


COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA



Categorias


Postagens mais lidas

ACOMPANHE NOSSAS REDES SOCIAIS

CONDOPLUS SOLUÇÕES EM COBRANÇAS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS