Seu condomínio é amigável aos idosos?

7 de novembro de 2020

É um fato: o Brasil ainda está se adaptando ao aumento de expectativa de vida da população.

Não existe ainda uma atenção especial voltada para os idosos que moram sozinhos, um contingente de aproximadamente 4 milhões de pessoas.


Com relação a esse grupo, é extremamente importante que o condomínio tenha o contato de algum familiar e que observe a rotina do idoso, até mesmo para identificar eventual situação de distanciamento familiar ou até de abandono para as devidas providências das autoridades competentes.

É importante esclarecer que o abandono é caracterizado pelo sofrimento, psicológico e material, causado (ou não minimizado) pela falta de assistência dos responsáveis pelo idoso, em geral filhos e outros familiares próximos. É fundamental que o condomínio observe atentamente esses casos para que possam auxiliar adotando as medidas recomendadas, inclusive em esfera criminal.

O abandono é crime e, portanto, um caso de polícia. Acionar as autoridades e documentar a ocorrência são providências indispensáveis para preservar a segurança do idoso e demais moradores. Envolver ainda, se for o caso, o Ministério Público e o Conselho Tutelar da região para acionar os recursos assistenciais indicados é um caminho aconselhado.

Não se podemos deixar de mencionar a grande conquista dos idosos no Brasil, a promulgação da Lei 10.741 em 2003, conhecida como o Estatuto do Idoso.


Essa lei trata dos principais direitos dos idosos, dos deveres da sociedade, da família e do Poder Público. O estatuto representa um grande avanço na proteção jurídica de pessoas idosas, mas é fundamental que os beneficiados, assim como seus familiares e sociedade em geral, busquem informações a respeito com o intuito de realmente trazer qualidade de vida àqueles que estão envelhecendo.

É um outro fato: A vida em condomínio é positiva para os idosos.


A convivência com outras pessoas, a estrutura para o lazer, além dos ambientes seguros e com a manutenção em dia trazem conforto e tranquilidade. Com o envelhecimento da população, esses atributos ganham cada vez mais valor, por isso é tão importante que os condomínios debatam o tema, procurando formas de contribuir para o bem-estar físico e mental dos moradores com mais idade.

Por fim, independentemente das efetivas disposições legais sobre o tema, essa questão transcende limites jurídicos, devendo ser parte de uma consciência social, de um ato de humanidade.


Cuidar da população idosa é extremamente necessário e sem dúvidas refletirá no futuro de todos, já que todos envelhecem e no futuro necessitarão de cuidados especiais e atenção.


Como está o cuidado com a população idosa no seu condomínio?


Fonte: Viva o condomínio


COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA



Postagens mais lidas

ACOMPANHE NOSSAS REDES SOCIAIS

CONDOPLUS SOLUÇÕES EM COBRANÇAS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS